O FASCISMO FARDADO TENTA AVANÇAR

Integrantes da polícia militar de Buenos Aires cercaram a quinta de Olivos, a residência oficial do presidente Alberto Fernández. O pretexto é o de pedir melhores salários e condições de trabalho.

O ato já é considerado um levante militar. Um efeito imediato: a própria direita condenou o cerco, que teve até coquetel molotov lançado por um manifestante.

A grande imprensa condenou a manifestação, que é um teste do fascismo, avaliando os limites da violência e os limites da democracia.

Claro que Mauricio Macri, hoje na extrema direita, ficou quieto.

Os líderes do movimento chegaram a sugerir que Fernández deveria sair da casa para conversar com os rebelados, porque eles, mesmo convidados, não iriam entrar.

Abaixo, links para reportagens do Página 12 e de El Destape.

https://www.pagina12.com.ar/290960-amplio-repudio-a-la-protesta-policial-en-olivos

https://www.eldestapeweb.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


4 + 5 =