O moribundo

Bancadas da direita iniciam boicote à reforma da previdência. Deltan Dallagnol é flagrado pelo próprio Ministério Público tentando se apoderar de R$ 2,5 bilhões da Petrobras. O Ibope mostra que o apoio a Bolsonaro despenca na classe média. Agricultores finalmente percebem que a guerra comercial contra a China é uma bomba. Sergio Moro é atacado por Rodrigo Maia como plagiador prepotente. A imprensa internacional debocha da viagem a Washington. Os militares no governo aquietam-se.
E as notícias sobre o assassinato de Marielle e sobre os filhos poderosos e suas ligações com os milicianos desaparecem de repente. Queiroz e Lessa somem dos jornais.
E o que temos então? A Polícia Federal ressuscita o caso de um filho de Lula, Luis Claudio, indiciado agora com base em delação da Odebrecht que hibernava em uma gaveta. Lula e o filho foram indiciados por causa de uma empresa de promoção de campeonatos de futebol americano.
Logo agora que a direita investe contra Gilmar Mendes, o Supremo e o Judiciário que ajudaram no golpe. Logo agora que o governo desmorona.
E Sergio Moro? Conversa com a CIA para caçar o crime organizado, não se sabe de onde.
A direita esperneia. O bolsonarismo moribundo resiste do jeito que dá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


2 + 8 =