OS 10 DRAMAS DE SERGIO MORO

O que levou Sergio Moro a pedir licença para cuidar de “assuntos particulares”.

1. Moro não consegue trocar ideias com Deltan Dallagnol e seus ex-subordinados no Ministério Público da Lava-Jato, porque é claro que não irão usar celular e sistemas de mensagens. E eles adoravam trocar mensagens. Agora, é preciso ter contato direto. Mas onde? Será que se encontraram nos Estados Unidos? Mas não deve ter sido suficiente.

2. O ritmo da divulgação dos vazamentos, que é lento porque exige apuração e a publicação das mensagens em seus contextos, atormenta os envolvidos. Se não conseguem se comunicar, não conseguem nem se preparar melhor para o que eles sabem, e sabem muito bem, que virá mais adiante.

3. Moro vai enfrentar no Supremo o julgamento da suspeição levantada por Lula. Pode ter informações de que será derrotado. E, se for derrotado, precisa estar preparado para o que virá na sequência.

4. A Lava-Jato pode estar sendo desmontada com a retirada dos tijolos da sua base. Se puxarem, além do tijolo da condenação de Lula, outros pontos de sustentação, tudo virá abaixo, junto com o projeto maior do ex-juiz de chegar ao Supremo.

5. O dito suporte jurídico à defesa de Moro é frágil. O ex-juiz repete sempre os mesmos e poucos defensores da sua tese de que conversas como as dele com Dallagnol são triviais no Judiciário. Não são, ou não podem ser.

6. A repercussão internacional do escândalo das conversas abalou sua reputação no Exterior. Moro já não é mais visto como herói contra a corrupção, como conseguiu se vender nos Estados Unidos.

7. A decisão do Intercept de compartilhar o material das conversas com Folha e Veja criou uma armadilha para o ex-juiz. Ele sempre acusou o Intercept de ser um site sem expressão. Agora, a revista que o endeusou está editorialmente contra ele, e o maior jornal do país se jogou com força na pauta.

8. Moro e Dallagnol sabem que os vazamentos não são obra de um hacker, mas certamente de alguém de dentro do esquema. Por isso não desmentem categoricamente as conversas.

9. O governo que o acolheu está sob suspeita desde o começo. As relações da família Bolsonaro com milicianos desqualificaram o discurso moralista do ex-juiz. Moro sabe onde se meteu.

10. Moro pode ficar só, como ficaram Serra, Aécio, Cunha e o jaburu. Ele sabe que a direita não perdoa e abandona seus perdedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 2 =