A MÁFIA E A IMPRENSA

A bomba nos pés do jornalismo da Argentina hoje é a denúncia de Pérez Esquivel sobre o esquema de espionagem montado pela direita macrista.
O caso não é novo e já está na Justiça. A novidade é a descoberta de envolvimento de jornalistas da grande imprensa.
O esquema mafioso, para perseguir as esquerdas, especialmente Cristina Kirchner, era comandado pelo falso advogado Marcelo D’Alessio, que agia em conluio com promotores e gente do Judiciário.
A gangue produzia dossiês, extorquia, forçava delações e tentava envolver kirchneristas em falsas denúncias.
O relatório divulgado por Esquivel, que agora envolve a imprensa, foi produzido pela Comissão Provincial da Memória e encaminhado à Justiça.
Tudo muito parecido com o que aconteceu com a Lava-Jato. Falta chegar aqui aos cúmplices que agiam dentro das redações.
O Intercept já deu a entender que sabe quem são. Está na hora de divulgar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


6 + 5 =