ARMAS E CIGARROS

Prosperam em Brasília as mais variadas conclusões para a decisão de Sergio Moro de continuar no governo, apesar de ter uma ideia derrotada por dia.
Prevalece o entendimento de que Moro tem três tarefas que não pretende abandonar. Ajudar Bolsonaro a armar a população (mesmo sem fuzis), ver aprovado seu projeto que libera os policiais para que atirem em quem provocar fortes emoções e tocar adiante seu plano de salvação da indústria fumageira.
Armas, balas e cigarros estariam segurando o ex-juiz. O grande plano de combate à corrupção já foi pulverizado pela própria direita no Congresso.
E o sonho maior de um dia ser ministro do Supremo? Isso hoje seria, como um dia admitiu o próprio Moro, como ganhar na Mega Sena.
Na situação em que se encontra, Sergio Moro não ganharia nem ursinho de pelúcia em pescaria de quermesse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 2 =