ATÉ AS EMAS SABEM QUE É CRIME

Os médicos que continuam prescrevendo cloroquina para Covid-19, inclusive no início dos sintomas, geralmente fazem com que o próprio paciente ou familiares assinem um documento.

É uma declaração de que estão cientes dos efeitos adversos, ou seja, de que sabem que a cloroquina pode matar. O paciente se responsabiliza pela própria morte.

A pergunta é: isso exime o médico de responsabilização, se houver a suspeita de que a pessoa morreu por ter tomado cloroquina?

Sabemos que será difícil, mas ofereço um caso concreto. Meu amigo Renan Antunes de Oliveira morreu em abril, depois de ser avaliado em um hospital de Santa Catarina com sintomas que poderiam ser de Covid-19.

Renan, um dos mais brilhantes e valentes jornalistas brasileiros, teve um ataque cardíaco três dias depois de ter sido atendido.

Estava tomando cloroquina, já em casa. E o teste feito quando ele procurou o hospital, só divulgado depois da sua morte, deu negativo.

O que matou Renan? É um caso a ser investigado? Quantos casos parecidos aconteceram aos milhares no Brasil, e continuam acontecendo, enquanto os prefeitos bolsonaristas tentam enfiar cloroquina goela abaixo nos moradores das suas cidades?

Fica fácil de prever que os médicos dispostos a enfrentar a Sociedade Brasileira de Infectologia, que não recomenda o uso da cloroquina para Covid-19, podem ter problemas pela frente.

Hoje, foi divulgado que o governo tem estoques de mais de 4 milhões de comprimidos do remédio, que foram produzidos pelo laboratório do Exército.

Explica-se o desatino de Bolsonaro, que agora sai atrás de emas com uma caixa de cloroquina.

O sujeito quer, além de desovar estoques de uma droga que mandou produzir, favorecer os laboratórios privados que produzem o medicamento. O Ministério Público deve saber o que precisa ser feito.

One thought on “ATÉ AS EMAS SABEM QUE É CRIME

  1. Se o MPF fizer a parte dele de forma contundente, pode ser que o DEPUTADO-ENGAVETADOR de pedidos de impedimento do presidente desperte para algo que já devia ter feito há muito tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 5 =