DELEGADA DA PF MANDOU RECADO À FAMÍLIA BOLSONARO E AOS SEUS AMIGOS

O relatório da delegada Denisse Ribeiro, da Polícia Federal, encaminhado a Alexandre de Moraes com informações sobre as fake news, tem duas novidades a partir de uma informação antiga.

A informação velha é esta: a fábrica de notícias falsas, ataques, dossiês e difamações funciona, com todas as engrenagens, dentro do Palácio do Planalto. Nada de novo.

A partir dessa informação emergem as duas principais notícias. A primeira salta de dentro do relatório: atitudes suspeitas ou criminosas de Bolsonaro têm conexão “e semelhança no modo de agir” com o núcleo das fake news e possivelmente por este são abastecidas. Bolsonaro está no esquema.

A segunda informação não faz parte do conteúdo do despacho. É o alerta produzido pela própria atitude da delegada ao alcançar o documento a Moraes. 

A investigadora está dizendo oficialmente pela primeira vez, em comunicado ao relator do inquérito, com base no que apurou até agora, que a PF sabe que a fábrica está dentro do poder e certamente com o conhecimento de Bolsonaro. 

A delegada diz para que todos saibam: a PF avisa ao Supremo e a quem interessar que a produção, o financiamento e a disseminação de fake news são parte da estrutura de poder.

Não se trata de uma engrenagem paralela, como muitas que se formam em escaninhos de governos. É uma estrutura orgânica, da lógica do bolsonarismo, no ventre do Planalto.

Não é a imprensa que diz, é a polícia. A partir daí, podemos concluir, mesmo que muito mais não se saiba ainda, que a PF já tem elementos para apontar Bolsonaro, os filhos e o entorno como mantenedores de um esquema que ocupa salas, com equipamentos e gente do governo.

É uma estrutura física, com servidores pagos pelo setor público, fincada no palácio. A facção das fake news é um apêndice grudado à administração. 

E aí alguém pode perguntar: mas qual é a novidade disso, se a imprensa já lidou muito com essas evidências?

A novidade é que os indícios aparecem em investigações e agora num documento da Polícia Federal, levado ao conhecimento do ministro Alexandre de Moraes, quase que como um recado, mesmo que involuntário.

A PF está advertindo que as investigações chegaram a Bolsonaro, aos amigos e a outros que são próximos deles. 

E quem são e quantos são, além dos já conhecidos? É o que saberemos mais adiante, quando for desvendando o esquema de operação e de financiamento do gabinete de gestão e das suas milícias digitais.

A perda a lamentar é que a delegada se retira do inquérito para desfrutar de licença maternidade. Claro que vamos desejar um bom período de licença à servidora, a mesma que já havia apontado o crime de Bolsonaro no vazamento de inquérito da PF sobre o ataque hacker ao TSE.

Fica a apreensão em relação ao andamento das sindicâncias, mesmo que Alexandre de Moraes já tenha dado sinais de que não irá afrouxar na condução dos inquéritos que têm a família no centro das investigações. 

Desejamos saúde à delegada e ao seu bebê. E que o seu substituto continue o que vem sendo feito. Os Bolsonaros não podem se sentir confortáveis com o afastamento da delegada.
 

One thought on “DELEGADA DA PF MANDOU RECADO À FAMÍLIA BOLSONARO E AOS SEUS AMIGOS

  1. Prezado Moisés.
    O que me choca, é o silêncio da “esquerda” a respeito do projeto de financiamento da esquerda brasileira, pelo George SOROs, Open Society, Fundação Ford, NED, CIA.
    Cooptado setores do MST, PT, PSOL, PC do B, etc.
    Um silêncio sepulcral da esquerda brasileira, que prefere comentar outros assuntos.
    Chocante isso.
    A esquerda brasileira nāo gosta de ser chamada de esquerda pequeno burguesa, mas infelizmente é isso que ela é. Uma esquerda que só pensa em cargos, eleições e que pretende apenas dar umas esmolas ao povo.
    Lula é uma exceçāo, e só.
    Lula é um estadista.
    Mas Lula nāo é eterno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 5 =