OS TUCANOS DESAMPARADOS QUE NÃO CONSEGUEM SE ENTREGAR AO BOLSONARISMO

O apresentador de TV Tiago Leifert é um tucano desorientado com o fim do partido e de suas lideranças, mas sem coragem de se assumir bolsonarista.

Leifert faz parte de um grupo com milhões de desorientados. Há muitos jornalistas nessa turma, a maioria da Globo.

Se a Globo não fosse inimiga de Bolsonaro, muitos comentaristas seriam declaradamente bolsonaristas. Vale para Estadão, Folha e assemelhados.

Leifert é dessa turma e da mesma turma de parentes e conhecidos de todos nós que se acomodam no vácuo de Bolsonaro e usam o sujeito como proteção, mas não conseguem se entregar a esse amor.

Eles não conseguem abraçar Bolsonaro. Eles riem das bobagens do genocida, batem palmas para seus ataques ao Supremo, mas meio de longe.

É o pior tipo de reaça, porque vacila sem saber o que fazer com o próprio reacionarismo diante de um cara que não é um Aécio, um Doria, um Luciano Huck ou outro cheirosinho.

O sujeito é mais um marcado pela posição que adota, com todos os riscos envolvidos no que diz e faz. Não tem jeito. Não tem essa de ficar se queixando.

Posições políticas têm custos. Quem diz o que pensa, mesmo que seja uma posição antiLula meia boca, apenas meio bolsonarista, não pode se queixar de cancelamento.

Era só o que faltava o cara admitir que é da direita desamparada e esperar cafuné de parte da esquerda. Leifert é da turma de Eduardo Leite e outros que não sabem mais direito o que são.

É um simplório que se assusta com a repercussão do que diz, porque acha que fazer política é uma barbada, como ser gestor e mestre de cerimônia de um Big Brother.

Tem muito Tiago Leifert por aí, sem coragem para sair do armário e se jogar nos braços de Bolsonaro, dos filhos e dos milicianos.

Eles sofrem muito por não poder dizer o que de fato são. São bolsonaristas com moletom amarelo nos ombros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 5 =