Jornalões batem em Lula e Zanin em nome da farsa da imparcialidade

Ficou complicado para a grande imprensa. Não há como chegar à equidade ou à paridade, tão cara à farsa da imparcialidade das corporações de mídia, para que Lula e Bolsonaro tenham tratamentos semelhantes.

Ao revelar o contrabando das joias, com o envolvimento comprovado de Bolsonaro, o Estadão empurrou Globo e Folha para a mesma pauta.

A competição é feroz, porque os jornalões tentam dar o furo do dia. Mas, ao mesmo tempo, precisam bater em Lula, porque o público médio da grande imprensa é conservador.

Para que Bolsonaro não apanhe todos os dias, sem que Lula também seja atacado, Folha e Estadão estão se puxando na campanha contra a indicação de Cristiano Zanin para o Supremo.

É a notícia da hora. Os dois jornais apostam na intriga de que Lula e o PT estão acossados, para que o advogado que desmascarou a Lava-Jato não seja o indicado.

É tudo combinadinho. Os dois fizeram manchetes muito parecidas contra Zanin no sábado.

Ambos os jornais fingem querer uma mulher ou uma ministra negra na vaga de Ricardo Lewandowski e apontam que a indicação seria antiética, porque Zanin foi advogado de Lula.

É puro despiste, até porque a ministra Cármen Lúcia já disse no Roda Viva que não existe conflito algum. O importante, afirmou ela, é que o indicado tenha notório saber jurídico.

O que os donos e os comandos de redação dos jornais querem é tirar Zanin da disputa, porque o advogado acabou com a Lava-Jato.

Se Lula ceder à pressão, os jornalões terão vencido. Por isso a campanha pode ser um erro estratégico grave, até porque está evidente demais que Folha e Globo investiram na mesma pauta.

Lula não pode ceder aos interesses da grande imprensa. Folha e Estadão dizem quem Lula deve indicar? Não vão.

E o Globo? O Globo ainda deve estar esperando a opinião de Merval Pereira.

4 thoughts on “Jornalões batem em Lula e Zanin em nome da farsa da imparcialidade

  1. Ou é Cristiano Zanin ou algum OU alguma jurista do grupo Prerrogativas. Precisamos de um STF com juízes e juízas terrivelmente pautad@s na constituição, que tomem suas decisões contrariamente aos interesses do poder econômico e que não se dobrem a tuítes de militares com índole golpista.

  2. O bozo dizia que queria um
    Terrivelmente evangelico, o pig
    Nao chiou, deu aquilo que esta lá. O lula devia dizer que quer
    Um terrivelmente petista .
    Merval é quem deveria indicar,
    Ou o alexandre garcia , o malafaia, há muitos é briga de foice.

  3. Não vi reclamações aos 2 indicados PELa FAMIGLIA, com campanha aberta da MISHEIK , pastores e tudo pelo último que entrou.
    Acho que a mídia lavajatista espera que o presidente indique o senador de Maringá. Só pode ser.
    Vão chupar cana.

  4. Se precisasse de notório saber jurídico, nem o terrivelmente evangélico e nem o cara de sebo poderiam ter ido. Se não ser do circulo de confiança do indicador uma condição obrigatória, de novo nenhum dos dois poderia. Acho que infelizmente muitas pessoas acabam dando muita importância aos editoriais de alguns jornais e acabam repetindo a pauta deles. Zanim já mostrou que sabe de leis. outro nome que me agradaria bastante, mas acredito que ele não aceitaria, é o gaucho Lênio Streck. Uma coisa é certa, sendo isento e sabendo legislação, sem ter rabo preso ninguém é o que basta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


9 + 1 =