Para a direita desiludida, a Justiça é seu verdadeiro partido

O voo de condor do tucano Alexandre de Moraes só aprofunda e escancara a depreciação do Supremo. Porque os danos na reputação da mais alta Corte começam muito antes, lá em 2014, quando Joaquim Barbosa decide se aposentar precocemente, depois de apenas 11 anos como ministro.

O relator do mensalão foi implacável com o PT e, quando todos esperavam que completasse o serviço, ajudando a pegar os tucanos corruptos (que até hoje não foram punidos), decidiu ir embora.

Barbosa, Moro, os procuradores da Lava-Jato, Alexandre de Moraes, todos eles são ídolos da direita. É um fato. Deveria ser constrangedor, mas nada mais constrange mais ninguém nas instituições do Brasil.

O Judiciário brasileiro (e parte do Ministério Público) tem, mais do que os partidos, a adoração incondicional do reacionarismo nacional. Para uma certa direita da velha classe média, hoje desiludida com os políticos, o seu verdadeiro partido não é o PSDB, o PMDB ou o PFL e seus muitos nomes. É a Justiça.

Repito: é fato. Nunca antes essa direita vibrou tanto com decisões da Justiça como agora (a direita tem certeza de que Sergio Moro é um braço dela na Lava-Jato para pegar Lula e inviabilizar o PT).

Olhando-se acima de Curitiba, Alexandre de Moraes é só a caricatura de uma imagem que o Supremo foi construindo aos poucos nos últimos anos, com a ajuda de atitudes da primeira instância da Lava-Jato.

Moraes talvez nem seja o melhor representante dos quadros da direita na Justiça, por insuficiências variadas. Mas passa a ser a figura acabada das deformações da política que contaminam o Judiciário.

A indicação de Moraes cumpre uma nova etapa, porque arreda dissimulações, sutilezas, disfarces. Agora é tudo escancarado.

Alguns perguntadores ainda se interrogam sobre como os outros membros do Supremo lidarão com isso, como se esse pudesse ser um dilema a ser levado em conta. Talvez lidem com indiferença, em nome da isonomia e do respeito aos pares, como se tudo fosse normal. E agora é.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


9 + 2 =