UM GOLAÇO DO JORNALISMO

Publiquei aqui nesse blog, no Brasil 247 e no site dos Jornalistas pela Democracia, um texto sobre o encontro de Dias Toffoli com Bolsonaro, no sábado, e disse que a imagem do abraço caloroso entre os dois seria uma montagem.

Claro que fiz uma ironia, desde o começo do texto, diante da cena esdrúxula na porta da casa de Toffoli. Escrevi que a cena só poderia ser uma montagem.

Bolsonaro havia acionado durante meses os militares, filhos, amigos dos filhos no Gabinete do Ódio, Sara Winter e outros fascistas contra Toffoli e o Supremo.

Parecia improvável que Toffoli pudesse receber em casa, poucos dias depois de deixar a presidência do Supremo, o sujeito que blefou durante meses, ameaçando com um golpe que fecharia o Supremo.

Foi sobre isso que escrevi. Escrevo de novo agora para esclarecer aos que não entenderam a ironia. Teria ficado parecendo que meu texto desqualificava a imagem do abraço.

Não foi isso. É o contrário. Meu deboche com a cena é, antes disso, a exaltação do feito jornalístico que capta aquele momento.

O autor da imagem é o repórter cinematográfico Welson Aires, da CNN, que flagrou uma das cenas mais absurdas da política brasileira desde o golpe de agosto de 2106.

A imagem desse abraço é a síntese do Brasil sem escrúpulos, mas não existiria como documento e como denúncia das promiscuidades de Brasília sem a presença de um jornalista.

Está esclarecido. A imagem que sustenta o meu texto (e o de tantos outros jornalistas que escreveram a respeito) é um golaço de um repórter em atividade num sábado à noite. Aos que não entenderam ou não gostaram da ironia, fica a explicação.

(A reportagem da CNN está no link logo abaixo)

https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2020/10/04/em-encontro-na-casa-de-toffoli-bolsonaro-reclama-de-distanciamento-de-fux

One thought on “UM GOLAÇO DO JORNALISMO

  1. Hoje em dia é assim: temos que explicar a piada, a ironia, porque já se perdeu o senso de humor. Curioso é a piada caia mal, mas o fato não causa tanta indignação. Os absurdos, o que antes pareceria um escárnio, como o comportamento da dupla da foto, hoje em dia é tranquilamente tolerado. “O tempora, o mores!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


9 + 5 =