O ROTEIRO

Dias Toffoli internado, operado para drenagem de um abscesso e agora com suspeita de que pegou a Covid-19. Durante a licença de Toffoli, Luiz Fux assume a presidência do Supremo. Bolsonaro ataca Celso de Mello e participa de mais um ato diante do Palácio do Planalto que pede o fechamento do Supremo. Alguém se arrisca

COM TOFFOLI ESTÁ ASSIM. IMAGINEM COM FUX

Dois jornalistas foram agredidos no domingo, diante do Palácio do Planalto, por fascistas encorajados pela presença de Bolsonaro. O presidente do Supremo levou três dias para se manifestar e condenar as agressões. Três dias, no tempo das urgências em que vivemos hoje, são uma eternidade. Quanto tempo Dias Toffoli levará para reagir à agressão de

QUEM PLANEJOU A INVASÃO DO SUPREMO?

Como o Supremo pode reagir à invasão por Bolsonaro, seus ministros e um grupo de empresários? O STF deve ser tão cordial quanto o seu presidente ao ser surpreendido pela invasão? Dias Toffoli poderia ter sido mais assertivo, na resposta à estranha visita. Mas foi republicano com quem destratou a mais alta Corte do país.

BOLSONARO JOGA O SUPREMO ÀS HIENAS

Bolsonaro não empurrou Toffoli contra a parede, como andam dizendo. É pior. Bolsonaro encostou a espada no pescoço do presidente do Supremo. Bolsonaro ignorou agenda, liturgias e respeito às instituições, atravessou a praça e tentou submeter Toffoli ao seu comando. Tudo de surpresa. Fez publicamente, com estardalhaço, para mostrar que pode subjugar o STF. Ele

A VAIDADE DOS TOGADOS

A postura de Alexandre de Moraes não vai acionar os freios internos do Supremo apenas por questões técnicas e de razoabilidade ou sensatez, como andam dizendo, mas por questões humanas. É demasiado humano que ministros ultimamente quietos, alguns encolhidos, que se mantêm isentões, incomodem-se com o protagonismo de Moraes e Gilmar Mendes no enfrentamento do

O SILÊNCIO DE MINISTROS DO SUPREMO

Quase todos os ministros do Supremo se manifestam publicamente, em algum momento, muitas vezes de forma incisiva, para um lado ou para outro, mas sempre em defesa da instituição que os acolhe. Ministros ficam em cima do muro, ficam ao lado do muro e às vezes são o próprio muro. Quase todos falam sobre questões

TRÊS VEZES NEFASTO

O ministro Dias Toffoli diz na sua carta contra as manifestações golpistas de domingo que o autoritarismo é nefasto, que os fundamentalismos são nefastos e que o ataque às instituições é nefasto. Três vezes a palavra nefasto, talvez porque o ministro tenha tentado economizar palavras. E essa repetição quer dizer o quê? Que, com o

Remendos para Bolsonaro

Só os políticos da extrema direita não atacaram a medida provisória fascista, que permitia a suspensão dos salários por quatro meses. Até Rodrigo Maia atacou o plano de Bolsonaro, falando como se fosse um deputado do PT, do PSOL ou do PCdoB. Maia está muito esquerdista. Mas antes de Bolsonaro voltar atrás, uma figura, uma

UM GÊNIO TEVE A IDEIA DAS MÁSCARAS

O bolsonarismo produz coisas esdrúxulas sem muito esforço. Quem teve a ideia de colocar máscaras nos ministros na coletiva de ontem em que Bolsonaro pretendia (mas não conseguiu) apresentar-se como um líder sensato e responsável? E quem teve a ideia de levar a mesma ideia e enfiar uma máscara no presidente do Supremo, no evento