E QUE TAL UM GENERAL NO SUPREMO?

Bolsonaro avançou mais um pouco no projeto de contar com alguém terrivelmente evangélico no Supremo. Agora, deseja ter um pastor. Será sua escolha para próxima vaga, a de Marco Aurélio, no ano que vem. Um ministro tão sério, compenetrado e cumpridor das liturgias poderá ser substituído por um exorcista. Ministro do Supremo não precisa ser

FOTO DO ABRAÇO DE TOFFOLI EM BOLSONARO É UMA MONTAGEM

O mais vibrante, vigoroso e corajoso discurso de Dias Toffoli, nos dois anos em que presidiu o Supremo, não foi proferido por ele. Foi lido por Luiz Fux, na sessão do dia 27 de maio. Fux avisou que o discurso havia sido escrito a quatro mãos, por ele e Toffoli, como música de dupla sertaneja.

CAMARADAGEM

Notinha só aparentemente ingênua de Robson Bonin, colunista de Veja: “O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, fez questão de receber o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, para uma conversa no ministério antes da saída do colega do comando do STF. Não chega a ser uma homenagem, mas um sinal de camaradagem entre Azevedo e

ADIÓS, DIAS TOFFOLI

Dias Toffoli é o que antigamente chamavam de figura patética. Ministro do Supremo, no mais alto cargo da magistratura, mas uma figura patética. No próximo dia 10, Toffoli se despede da presidência do Supremo como o mediano desafiado por uma função para poucos. Esforçou-se a seu modo, mas não soube deixar de ser mediano. Nesta

MORO VAI VIRAR UM JOAQUIM BARBOSA

O Jornal Nacional de hoje vai mostrar a Globo transtornada com a trama urdida por Dias Toffoli e Rodrigo Maia para cortar as asas de Sergio Moro. Toffoli defendeu pela manhã, em sessão do Conselho Nacional de Justiça, que o Congresso Nacional aprove uma lei com quarentena de oito anos para juízes que largam o

O ROTEIRO

Dias Toffoli internado, operado para drenagem de um abscesso e agora com suspeita de que pegou a Covid-19. Durante a licença de Toffoli, Luiz Fux assume a presidência do Supremo. Bolsonaro ataca Celso de Mello e participa de mais um ato diante do Palácio do Planalto que pede o fechamento do Supremo. Alguém se arrisca

COM TOFFOLI ESTÁ ASSIM. IMAGINEM COM FUX

Dois jornalistas foram agredidos no domingo, diante do Palácio do Planalto, por fascistas encorajados pela presença de Bolsonaro. O presidente do Supremo levou três dias para se manifestar e condenar as agressões. Três dias, no tempo das urgências em que vivemos hoje, são uma eternidade. Quanto tempo Dias Toffoli levará para reagir à agressão de

QUEM PLANEJOU A INVASÃO DO SUPREMO?

Como o Supremo pode reagir à invasão por Bolsonaro, seus ministros e um grupo de empresários? O STF deve ser tão cordial quanto o seu presidente ao ser surpreendido pela invasão? Dias Toffoli poderia ter sido mais assertivo, na resposta à estranha visita. Mas foi republicano com quem destratou a mais alta Corte do país.

BOLSONARO JOGA O SUPREMO ÀS HIENAS

Bolsonaro não empurrou Toffoli contra a parede, como andam dizendo. É pior. Bolsonaro encostou a espada no pescoço do presidente do Supremo. Bolsonaro ignorou agenda, liturgias e respeito às instituições, atravessou a praça e tentou submeter Toffoli ao seu comando. Tudo de surpresa. Fez publicamente, com estardalhaço, para mostrar que pode subjugar o STF. Ele