O TRUQUE DO TUCANO

O governo que vem aí no Rio Grande do Sul vai governar pela direita nas questões mais amplas e essenciais (economia, serviços, gestão de patrimônio público, servidores) e fazer afagos à esquerda na área cultural, onde não provoca a ira de aliados.
Saíram dessa cartola as notícias sobre a possível ressurreição da TVE e da FM Cultura e a revitalização da Secretaria da Cultura.
Fica bonito, fica charmoso e fica bem com parte da esquerda que ajudou na sua eleição por rejeitar Sartonaro.
Mas não pensem que esse será um governo do PSDB mais jovem e mais fofo, porque o PSDB não existe mais. É um governo de direita, com todos os aliados possíveis, com amplas alianças com o empresariado, mas com algum glamour ‘iluminista’ para a torcida da cultura.
Para tempos de Bolsonaro, é um consolo. Quem quiser que embarque. A claque da chamada classe artística já está se manifestando. O rapaz tem voz, tem pinta de galã e agora já tem público. Cada um com o sertanejo universitário que merece.