UM JUIZ ENFRENTA OS EXORCISTAS

Por que o prefeito Bruno Covas e outros prefeitos da direita em todo o Brasil mandam fechar até as fronteiras das cidades, mas não têm coragem para mandar fechar locais de rezas e cultos?
Não mandam porque temem o poder dos neopentecostais bolsonaristas. Eles sabem que templos abertos são locais de contágio. Mas ficam quietos.
Foi assim no Rio, em São Paulo e outras cidades. Os prefeitos fecham restaurantes, açougues, padarias, escolas, mas se acovardam e não se arriscam a desafiar a fúria dos exorcistas.
Em São Paulo um juiz fez o que um colega seu não se arriscou a fazer no Rio. Mandou fechar as igrejas que continuam recebendo fiéis e ampliando o risco de infectar quem convive com eles.
O Ministério Público, que pediu a liminar, cita os pastores Silas Malafaia e Edir Macedo por desrespeitarem os apelos para que todos evitem aglomerações.
O juiz cumpridor do interesse coletivo é Randolfo Ferraz de Campos. Um magistrado sem medo dos demônios a serviço dos comerciantes de curas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 1 =