Os jovens

Encontro seu Mércio numa esquina da Avenida Cavalhada. Ele desce da bicicleta e puxa conversa.
Digo que os eleitores de Bolsonaro terão de prestar contas não aos amigos e colegas, mas aos próprios filhos.
Um dia eles terão de dizer aos filhos, hoje adolescentes ou iniciando a faculdade, o que os levou a votar no Bolsonaro.
E aí seu Mércio me interrompe:
– Quanta ingenuidade. A realidade é dura, meu cumpadi. Tem muito filho dizendo aos pais que devem votar no Bolsonaro.
E monta na bicicleta se vai.

Só eles podem nos salvar

Enfrentar o golpe e romper com o roteiro escrito é missão dos estudantes, mais do que dos políticos profissionais, dos liberais verdadeiros, dos jornalistas, dos sindicatos, dos operários e da classe média em posição fetal.

Aqui está o link para o meu novo texto no jornal Extra Classe.

http://www.extraclasse.org.br/exclusivoweb/2017/08/so-eles-podem-nos-salvar/

Um caiu

Caiu o tal Bruno Julio, o secretário nacional da Juventude que defendeu que os presos se matem em chacinas. Mas o que, afinal, fazia a nulidade das juventudes no governo?
Para que serve um secretário da juventude no Jaburu, se todos os homens do Jaburu detestam os estudantes?
E o ministro que mentiu para o Brasil todo e desrespeitou a governadora de Roraima não cai?