COMO FICAR MAIS PERTO DE FRANCISCO

A cena de Francisco sozinho diante da imensidão da Praça de São Pedro, ontem à noite, não foi pensada nem produzida artificialmente para que aquela fosse a imagem da associação da fé ao aprofundamento do isolamento social. A Igreja apenas dispôs e fez uso de forma magistral do retrato da realidade. Aquela é a realidade

Afastem de mim esse filme

Um filme, só com diálogos presumidos e edificantes, em que Ratzinger é humanizado (as pessoas e as suas muitas faces), numa história propícia para as fortes emoções de fim do ano? Ratzinger humanizado? Autoindulgência de cristãos de festa de Natal? O momento está mais para cristãos revolucionários do que para esses cristianismos de altruístas arrependidos