A EXTREMA DIREITA É A BALA PERDIDA DA POLÍTICA BRASILEIRA

O episódio da bala disparada pela arma do ex-ministro Milton Ribeiro seria algo banal, da periferia dos assuntos considerados sérios, se não estivesse encaixado no contexto das aparentes alucinações da realidade brasileira. Um pastor entra armado no aeroporto da capital do país, por onde circulam as figuras mais importantes da República, manuseia uma pistola dentro

O PLANO DE BOLSONARO É TER UM MILICIANO EM CADA FAMÍLIA

Armar a população é, na cabeça do genocida, depender menos da base política comprada e até das Forças Armadas. Bolsonaro acha que poderá ser protegido por milícias que se formarão dentro das famílias, a partir do incentivo à compra de armas e do afrouxamento de controles. É o tema do meu artigo no 247, com

O NOSSO PARENTE PRÉ-MILICIANO

O que significam as novas medidas de Bolsonaro liberando ainda mais a compra e a posse de armas? Significam que aqueles nossos sobrinhos, primos, tios, cunhados e agregados que voltarão a participar dos churrascos de domingo, depois da pandemia, agora podem aparecer com revólveres. Alguns poderão até ter metralhadoras no porta-luvas do carro. Bolsonaro está

PREFEITURAS PODEM FUNCIONAR COMO QUARTÉIS

Prefeituras e Câmaras de Vereadores podem ser tomadas no ano que vem por gente que usa armas. O UOL fez um levantamento no Nordeste e esta é a conclusão. Oito das nove capitais nordestinas terão candidatos a prefeito este ano que são militares ou xerifes. Apenas São Luís foge à regra. Algumas cidades terão até

A AMPLIAÇÃO DAS MILÍCIAS

Está nos cantinhos dos sites. Nenhum jornal da grande imprensa teve o peito de dar em manchete a declaração de Bolsonaro ontem em Santa Maria, quando finalmente explicitou em discurso o objetivo do armamentismo bolsonarista: “Nossa vida tem valor, mas tem algo com muito mais valoroso do que a nossa vida, que é a nossa