MORO NÃO SE AFLIGE COM OS MILICIANOS

Sergio Moro ficou desconfortável na quarta-feira à noite, na entrevista ao programa Central GloboNews, ao ser apontado por um fã declarado como membro de um governo ligado a milicianos. Para atacar Bolsonaro, Merval Pereira abordou a morte do miliciano Adriano da Nóbrega na Bahia. Fez uma volta para chegar ao que seria a pergunta e

SÓ DOIS TIROS

Vão surgindo aos poucos algumas informações esparsas sobre a morte do miliciano. Um detalhe comprova que o assassinato foi coisa de profissionais, e não de pistoleiros que gastam munição à vontade em execuções cinematográficas. Imaginavam que Adriano da Nóbrega tivesse sido morto com uma saraivada de balas de metralhadora e que seu corpo tenha sido

Tentem entrar na lista

Todos os bandidos que não estão na lista de procurados de Sergio Moro devem buscar proteção. Adriano da Nóbrega não era nem reserva na lista do ex-juiz. Tem bandido titular, nos primeiros lugares da lista, que não é procurado há anos. Mas Adriano, fora da lista, foi caçado e morto. A senha é esta: se

MORO E ONYX SÃO HUMILHADOS POR UM CHEFE INSACIÁVEL

Esta é a semana para Sergio Moro e Onyx Lorenzoni se encontrarem em algum corredor do poder, para que um chore no ombro do outro por tudo que já fizeram por Bolsonaro e pelo que já perderam e ainda devem perder no governo. Os dois são os subalternos mais humilhados por Bolsonaro. Onyx, que desafiou

FOLHA CONFIRMA: FALTA CHEFE MILICIANO NA LISTA DE MORO

A Folha descobriu hoje o que o DCM havia descoberto ontem à tarde, em texto que publiquei no site, pouco depois da divulgação da lista de bandidos mais procurados elaborada por Sergio Moro. Não tem um miliciano graúdo na lista do ex-juiz. Não há um só chefão de milícia. Hoje, a Folha confirma: Adriano da

BOLSONARO E OS FILHOS VIVEM COM MEDO

Bolsonaro e os três filhos formam a família mais poderosa e mais atormentada do Brasil. A mais acossada desde o Império. Bolsonaro simula que manda em quem quiser mandar, mas desconfia do porteiro do condomínio e teme os arquivos do major Olímpio, do delegado Waldir, de Bebianno e de Joice Hasselmann. Os filhos de Bolsonaro

A carta de Getúlio e o voto de Toffoli

A carta-testamento de Getúlio Vargas, o mais dramático documento da política brasileira, pode ser lida em três minutos, sem nenhuma pressa. O gongórico voto de Dias Toffoli sobre o imbróglio do Coaf, que poderá livrar a cara de Queiroz, dos milicianos e de Flavio Bolsonaro, durou mais de quatro horas. No tempo usado por Toffoli,

MORO, O SUPREMO E AS MILÍCIAS

Todas as análises sobre o comportamento de Sergio Moro indicam que o ex-juiz não responderá às provocações de Lula porque ainda quer ser ministro do Supremo. Moro não fez referência direta a Lula, no tuíte em que afirma que não responde a criminosos. O ex-juiz tenta se cuidar, porque atritos políticos diretos podem prejudicá-lo. Mas

MORO E OS MILICIANOS

Dá para ouvir daqui as gargalhadas do Queiroz ao ler o comentário de Sergio Moro no Twitter: “Aos que me pedem respostas a ofensas, esclareço: não respondo a criminosos, presos ou soltos. Algumas pessoas só merecem ser ignoradas”. Sergio Moro tem ignorado todos os criminosos ligados às milícias. Moro trabalha para um sujeito que, como