PACHECO, ACORDANDO DA SESTA, PODERIA TIRAR BOLSONARO DO SEGUNDO TURNO?

A direita que se considera de centro procura desesperadamente um candidato, para que consiga resgatar o sonho que virou pesadelo em 2018: tirar Bolsonaro do segundo turno em 2022. A direita só usou Bolsonaro para uma empreitada e não consegue se livrar do genocida. Os tucanos tentam criar uma novidade e falam em Tasso Jereissati,

A CICATRIZ NA TESTA DO TUCANO

Tem gosto e efeito de chá de boldo a conversa de pré-candidato do governador gaúcho na arrancada pela disputa de espaços na direita à eleição do ano que vem. Eduardo Leite pode fazer algum bem, talvez não faça tanto mal, mas parece não fazer falta. É um chá. Vi a participação dele na Brazil Conference

A GUERRA NÃO É MAIS SÓ CONTRA MERVAL E A GLOBO

Tem muita gente preocupada com Merval Pereira, Miriam Leitão, Alexandre Garcia. O jogo pesado que vem aí contra Lula não é para a turma do Merval, que ultimamente deve estar sendo lida mais pela esquerda do que pela direita. Merval, Miriam, Gabeira, Catanhêde, Camarotti, todos esses da GloboNews formam o grupo de carpideiras dos tucanos.

LULA ESCULHAMBOU COM A AGLOMERAÇÃO DE BOLSONARO E DA DIREITA

A vida de Bolsonaro estaria bem mais tranquila se Lula não tivesse reaparecido para atormentar a direita e a extrema direita. Tudo o que acontece hoje passa pelos medos provocados pela presença de Lula, que desmontou o plano de empresários, imprensa e pensadores liberais, dedicados à busca de um candidato de centro. Lula destruiu o

OBSESSÃO DE CIRO POR LULA RESSUSCITA O CLICHÊ FREUDIANO

Ciro Gomes resgata o que por muito tempo foi o mais batido e banalizado clichê freudiano, a tentativa de explicar as origens das inseguranças e de algumas patologias com a ausência ou o excesso de presença de um pai. Gastaram tanto o clichê freudiano, que passou a ser deixado de lado por uso indevido. Qualquer

O VÁCUO PARA O CANDIDATO DA DIREITA

As pesquisas já mostraram que Luciano Huck não é uma alternativa da chamada direita de centro para enfrentar Bolsonaro. Huck tem exposição como nenhum outro, é figura manjada, mas não decola, até porque tem alta rejeição. Sergio Moro já está fora do páreo e só conseguiria sobreviver e concorrer se acontecesse um milagre. Que partido

O TUCANO CORDIAL COM O GENOCIDA

Está clara a estratégia do moço da nova Arena gaúcha (ainda disfarçado de tucano) como opção da direita em 2022. Se João Doria, Luciano Huck e Sergio Moro são nomes da direita que se apresentam claramente como antibolsonaristas, Eduardo Leite quer ser visto como um “moderado” que não ataca Bolsonaro. É o que está dito