E SE WEINTRAUB DISSER QUE AMA OS ÍNDIOS E OS CHINESES?

É corajosa a carta dos funcionários do Banco Mundial ao comitê de ética da organização, com o alerta sobre a indicação de Abraham Weintraub para uma das diretorias. A mensagem aponta tudo o que o sujeito representa, para advertir que ele pensa na direção contrária de todos os esforços do banco, incluindo o atendimento de

OS SENTIMENTOS DE WEINTRAUB

Abraham Weintraub falando em liberdade de expressão é dose. Esta é a parte mais engraçada do depoimento que ele deu por escrito ontem à Polícia Federal, ao comentar o que escreve nas redes sociais: “Algumas manifestações expressam sentimentos, outras buscam informar e outras levantam questões para debate”. Ah, os sentimentos de Weintraub. Passaram o dia

VAMOS AGUARDAR A DELAÇÃO DE WEINTRAUB

Já tivemos muitas delações de ex-bolsonaristas, mas nenhuma será como a que pode estar vindo aí. Já desfrutamos das informações de delatores do porte de Alexandre Frota, Joice Hasselmann, Gustavo Bebianno, Sergio Moro e Paulo Marinho. Mas a delação mais emocionante, porque que terá carga dramática, será a de Abraham Weintraub. O bolsonarismo será dividido

O DISFARCE DO PROCESSO CONTRA WEINTRAUB

É uma bobagem o pedido de abertura de inquérito que a Procuradoria-Geral da República fez junto ao Supremo contra Abraham Weintraub. O Brasil precisa de processos contra os grandes crimes de Weintraub e Bolsonaro, e não contra as besteiras que cometem. O ministro da Educação analfabeto é acusado de racismo por ter debochado dos chineses

O jaburu vai e Fufuca fica

O pensamento dito liberal (que no Brasil é majoritariamente apenas o pensamento reacionário) dizia que Lula e Dilma erravam ao apostar no consumo como lastro da economia. Era preciso apostar em grandes investimentos. O que aconteceu agora? Não há investimento nenhum, um ano depois do golpe. E o que está evitando que a estagnação seja

Olha o Mendonção aí, gente!!!

Mendonça de Barros anda distribuindo palpites nos jornais sobre a quebra da Oi. Vocês se lembram dele, claro, do tempo das privatizações e de tantos outros casos nunca bem esclarecidos. Há duas semanas, Mendonção reapareceu. Foi citado pelo grande delator Sergio Machado como coordenador de um esquema pesado de distribuição de propinas no governo FH.