O VIAJANTE AMIGO DOS GAROTOS

Precisamos saber o que José Vicente Santini sabe das entranhas do governo e como conseguiu a proteção dos filhos de Bolsonaro. Santini foi demitido hoje pela segunda vez. O auxiliar de Onyx Lorenzoni foi exonerado na terça por Bolsonaro pela TV, ao vivo, pelas viagens a Davos e à Índia em jato da FAB com

O erro imperdoável

O governo iraniano admite que derrubou involuntariamente o avião ucraniano e pede desculpas às famílias pelo que considera um erro imperdoável. Todos os jornais destacam o que está escrito no comunicado: um erro humano imperdoável. Erro imperdoável são duas palavras que o governo americano nunca usou para as matanças deliberadas de civis em seus crimes

PEGARAM MIGUEL PROENÇA

A Funarte foi criada pela ditadura, nos anos 70. Sempre cumpriu função importante, mesmo sob o regime militar. Muitos de seus dirigentes, mesmo naquela época, eram próximos das esquerdas. Pois Bolsonaro vai destruí-la e adequar suas sobras à política da extrema direita. Bolsonaro vai fazer o que nem os ditadores e seus cúmplices fizeram. O

O BOLSONARO DO FUTEBOL

Felipão foi mandado embora pelo Palmeiras. Sempre foi a expressão do bolsonarismo no futebol, antes mesmo da existência do bolsonarismo. É direitoso, esquemático, previsível, quadrado. Desde o 7 a 1 contra a Alemanha, Felipão só maltrata e brutaliza o futebol. É o que Bolsonaro faz na política. Marcos Rocha, aquele lateral que lança bolas na

JUREMIR, O ÚLTIMO MOICANO

Participei de muitos eventos ao lado de Juremir Machado da Silva, sempre sobre jornalismo. Hoje, Juremir virou notícia por ter abandonado no ar o programa de Rogério Mendelski na Guaíba, depois de ter sido censurado por Bolsonaro. Um desses eventos aconteceu há uns três anos, quando Manuela D’Ávila nos chamou para um debate sobre intolerância

JUNINHO PERNAMBUCANO E O JORNALISMO INTOCÁVEL

Por que Juninho Pernambucano teve de deixar o SportTV e a Globo, onde vinha comentando jogos de futebol? Porque criticou jornalistas ao vivo e ninguém no Brasil pode criticar jornalistas. Jornalistas criticam papas, jogadores e técnicos de futebol, engenheiros, professores, governadores, deputados, sindicalistas, ambientalistas e até miseráveis que ocupam prédios porque não têm onde morar.