A HISTÓRIA ESPERA CELSO DE MELLO

Há quem imagine que Celso de Mello antecipou o retorno ao Supremo, depois da licença médica, para ter tempo de limpar com calma as gavetas, despedir-se dos colegas e dos servidores e fazer um anúncio aos jornalistas. Na porta, com as pastas sob o braço, o ministro diria que o processo sobre a suspeição de

AS DUAS ALTERNATIVAS PARA CELSO DE MELLO

Esta é a pior notícia do dia para Sergio Moro, Bolsonaro e a extrema direita. O ministro Celso de Mello retorna segunda-feira ao Supremo depois de afastamento para tratamento de saúde. Sai da gaveta o caso da suspeição de Sergio Moro na Lava-Jato. Agora, o ex-juiz não escapa, nem que consiga provar que leu a

A DESPEDIDA DE CELSO DE MELLO

A primeira voz a condenar a tentativa de golpe de Bolsonaro foi a do ministro que dará o voto decisivo sobre a suspeição de Sergio Moro na Lava-Jato. Será um voto histórico contra os justiceiros. Este é o tema do meu texto quinzenal no Extra Classe. https://www.extraclasse.org.br/opiniao/colunistas/moises-mendes/2020/02/a-despedida-de-celso-de-mello/?fbclid=IwAR0YKz1_Gq6QDek9sNBFDNquw1rN6wwpeJIFbtZzKSm7R_oRfshH9u3Mglg

CELSO DE MELLO VEM AÍ

O ministro Celso de Mello está dando vários recados nos últimos dias, como se avisasse aos desentendidos que tomará uma decisão importante quando da votação pela segunda turma do STF da suspeição de Sergio Moro, no habeas solicitado pela defesa de Lula. Leiam o que ele disse hoje, no discurso da cerimônia de despedida de

CELSO DE MELLO DIANTE DOS JUSTICEIROS

Dias Toffoli escreve hoje na Folha sobre os 30 anos de Celso de Mello como ministro do Supremo. É um texto meio parnasiano, meio século 19, mas que não pode ser desprezado por seus significados. É o presidente do Supremo escrevendo às vésperas da aposentadoria de Celso de Mello, que será substituído por um ministro

ADIÓS, DELTAN DALLAGNOL

Deltan Dallagnol, o procurador sem escrúpulos, vai cair antes de Sergio Moro. Cai hoje, se o Conselho Nacional do Ministério Público mantiver a reunião marcada e não se acovardar, porque o grupo que vai julgá-lo, por mais contaminado que esteja pelo espírito corporativo, não é um órgão da corporação. Dallagnol não será julgado só pelos

A VEZ DE CELSO DE MELLO

A decisão do Supremo de não se submeter às ordens da Lava-Jato, que pretendia humilhar Lula mais uma vez, transfere agora as expectativas para o próximo embate. O STF determinou que Lula fica onde está. Por 10 a 1. O que decidirá mais adiante a Segunda Turma sobre o pedido de suspeição de Sergio Moro,

O VOTO HISTÓRICO DE CELSO DE MELLO

Pouco antes da despedida, o decano do Supremo não votará contra Sergio Moro ou a favor de Lula, ao acolher a tese da suspeição, mas pela preservação do que ainda pode ser salvo dos danos provocados pelos justiceiros. É o meu assunto no texto quinzenal para o Extra Classe. Link abaixo: https://www.extraclasse.org.br/opiniao/colunistas/2019/08/o-voto-historico-de-celso-de-mello/?fbclid=IwAR3kN3acFXGaXEFH1tSkR6REraZ0eO_ywf6dOSVgEkYwo7ws65Lj6g-U1EA