A PESQUISA QUE TALVEZ NÃO DIGA NADA DE IMPORTANTE

Sai nesta quinta-feira a nova pesquisa Datafolha, mas não será desta vez que saberemos qual é o impacto da desistência de João Doria no eleitorado. A pesquisa foi registrada incluindo o nome do tucano, e não há como retirar agora. O Datafolha pode vir com uma conclusão aparentemente previsível para analistas e políticos de todos

O DATAFOLHA INFORMA: O TIO DO ZAP SALVA BOLSONARO

O eleitor clássico de Bolsonaro é o rico reacionário que não teme tanto Lula quanto teme pobre que pode virar classe média. Por isso mesmo ele acaba temendo Lula e tudo o que os avanços sociais de 13 anos de PT no poder representaram. Mas não há ricos em quantidade para reeleger Bolsonaro. O que

QUANTO PIOR, MELHOR FICA PARA BOLSONARO

A mais recente pesquisa do Datafolha informa: a expectativa de aumento da inflação atingiu em dezembro o maior patamar registrado no governo Bolsonaro. Para 72% dos entrevistados, a inflação vai aumentar. Em agosto deste ano, eram 67%. Em abril do ano passado, eram apenas 45% os que previam alta da inflação. Pois naquele abril, quando

A BASE QUE SUSTENTA O FASCISMO

O Datafolha finalmente voltou a publicar pesquisa sobre o nível de aprovação de Bolsonaro. Para os que achavam que a imagem do homem estaria destroçada, esse é o dado: a aprovação hoje é de 37%, a mesma do final de agosto. Se amanhã Bolsonaro anunciar que o governo não garante vacinação a ninguém, a aprovação

MANDETTA VAI ESCAPAR?

Bolsonaro ameaçou hoje usar sua caneta contra gente do governo que, diz ele, está se achando. Avisou que “a hora deles vai chegar”. Recado claro para Luiz Henrique Mandetta. Sustentado pela pesquisa do Datafolha (59% não querem sua renúncia), o homem pode acordar hoje e decidir demitir Mandetta. O que aconteceria se mandasse o ministro

O BRASIL É REFÉM DE BOLSONARO

Saiu a pesquisa que amplia o terror da pandemia. A pesquisa que a Folha gostaria de não ter feito. Segundo o Datafolha, a renúncia de Bolsonaro é rejeitada por 59% dos brasileiros. Apenas 37% desejam que ele renuncie e 4% não sabem dizer. Apesar de levantamento do próprio Datafolha apontar que apenas 33% dos ouvidos

BOLSONARO INVESTE NO INFERNO

O jejum que Bolsonaro recomendou para este domingo, “quando o inferno irá explodir”, é mais um movimento em direção à base que o sustenta em meio à pandemia e à ascensão de Luiz Henrique Mandetta. Bolsonaro se jogou nos braços dos pobres e neopentecostais com a determinação dos desesperados. Mauro Paulino e Alessandro Janoni, diretores

SÓ MANDETTA PODE DERRUBAR BOLSONARO

A pesquisa Datafolha que mostra o Ministério da Saúde com 76% de aprovação indica que só uma situação até agora improvável poderia derrubar Bolsonaro. Se Luiz Henrique Mandetta (escondido pela pesquisa) renunciasse, desabaria todo o governo, com Sergio Moro, Damares, Araujo, Salles e Weintraub tombando sobre os filhos de Bolsonaro. Se Mandetta renunciasse, não sobraria