A CPI COMEÇA COPIANDO O GESTO DOS NEGACIONISTAS

Luiz Henrique Mandetta não poderia ter apertado as mãos do presidente e do relator da CPI do Genocídio agora pela manhã, ao chegar ao Senado para o depor. Se os senadores tentassem impor o cumprimento, Mandetta deveria se retirar da CPI em protesto, em nome da ciência e da sensatez. E Omar Aziz e Renan

A BARBEIRAGEM NA CHEGADA

Luiz Henrique Mandetta comete uma barbeiragem grave ao chegar para depor na CPI do Genocídio. Mandetta cumprimentou o presidente da CPI, Omar Aziz, e o relator, Renan Calheiros, com aperto de mão. Desrespeitou uma regra básica de cuidado, que ele mesmo defendia, ou dizia defender. No primeiro gesto na principal vitrine política do país hoje,

O DEPOIMENTO DE MANDETTA

Ao vivo, na TV 247, a sessão da CPI do Genocídio, que vai ouvir o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta. A primeira informação do dia é uma bomba: Eduardo Pazuello mandou avisar que não irá à CI amanhã, porque teve contato com pessoas infectadas com a Covid-19. O sujeito que desfilou sem máscara num shopping de

O LIVRO DE MANDETTA

Estão publicando pílulas do livro de Luiz Henrique Mandetta. Mas a cada trecho publicado a sensação que fica é a de que temos mais uma obra com muitas curiosidades e pouca densidade. Eu terei pelo livro o mesmo interesse que tenho pela música da dupla sertaneja Silveirinha e Silveirão. E vou dizer por quê. Um

AS SUGESTÕES DE LEITURA DE MANDETTA

Recomendação de Luiz Henrique Mandetta em debate ontem na Globo News, para a compreensão dos fenômenos sociais e, no caso específico, os danos e as possíveis reações às perdas com a pandemia: “Leiam Casa Grande & Senzala, leiam Florestan Fernandes, leiam Darcy Ribeiro”. Não subestimem Mandetta. Ninguém faz esse tipo de recomendação ao vento. A

O HOMEM QUE NOS EMPURRA PARA A MORTE

Imagine-se a desolação dos técnicos do Ministério da Saúde em uma reunião com Nelson Teich. Já é terrível em uma coletiva com muita enrolação e frases que se repetem e não dizem nada. Gente que estudou, tem trajetória de defesa da saúde pública, que se dedica a salvar vidas e agora é comandada por um

E ELE SOBREVIVE

Os brasileiros não gostaram da saída de Luiz Henrique Mandetta, reprovada por 64% dos ouvidos pelo Datafolha. Isso quer dizer então que Bolsonaro ficou mal na parada? Não. A imagem de Bolsonaro melhorou, de 33% de ótimo e bom do levantamento feito de 1º a 3 de abril, para 36% agora. Os descontentes, que eram

BOLSONARO ESTÁ DERRETENDO

Estas fotografias são de três momentos de Bolsonaro. São retratos de uma transformação em pouco mais de um ano. A primeira é a foto oficial do presidente, divulgada no dia 10 de janeiro de 2019. Está aí o homem confiante, tão seguro de si e do seu poder que, antes mesmo de assumir, já havia