A MENTIRA DE BOLSONARO E A AJUDA DO HOMEM-MOSCA

A disseminação da notícia falsa de Bolsonaro sobre as três empresas que fugiriam da Argentina para o Brasil só foi possível com a ajuda de propagandistas do bolsonarismo, como o homem-mosca.
O site de Diogo Mainardi, o homem-mosca (está aí a reprodução), acordou cedo para noticiar a mentira, às 7h57min.
Só que Bolsonaro postou o texto no Twitter com a bobagem à 1h05min e o eliminou uma hora depois. Alguém estava acordado àquela hora para escrever a mentira.
Quem postou, Bolsonaro ou Carluxo? Talvez tenha sido mais uma obra de Carluxo, com a tática de espalhar uma fake news e depois apagá-la ou desmenti-la, quando o estrago está feito. Ou o presidente do Brasil fica acordado até à 1h para postar mentiras que uma hora depois serão apagadas?
O interessante é que o homem-mosca deve ter sido alertado por alguém do governo para a “notícia”. Por que, se o tuíte foi à 1h05min e logo depois foi apagado, o site do homem mosca vai compartilhá-lo quase sete horas depois?
O homem-mosca apresenta a mentira como “a revanche de Bolsonaro contra a Argentina”. Revanche contra a Argentina? O que a Argentina fez contra Bolsonaro?
O homem-mosca está a serviço do bolsonarismo, mesmo que às vezes bata no pai e nos filhos para fazer uma onda. O homem mosca é o polinizador da direita.

ADÉLIO E O HOMEM-MOSCA

Um iraniano ouviu de Adélio na cadeia que ele recebeu uma oferta de R$ 500 mil de esquerdistas para matar Bolsonaro.
É a ‘notícia’ que está sendo espalhada por Diogo Mainardi, o homem-mosca, no site que ele mantém como porta-voz da família de milicianos e de Sergio Moro.
Tem quem acredite. O homem-mosca ajudou a espalhar que Maduro havia despejado óleo na costa brasileira.
O homem-mosca é mantido em Veneza pela Globo assim como os Bolsonaros mantêm Queiroz em São Paulo.
O homem-mosca, que sobrevoa a direita com dedicação, é muito protegido.
Mas há um problema. O homem-mosca defende Bolsonaro e a Globo. E Bolsonaro é hoje o grande inimigo da Globo.
O esperto homem-mosca, que poliniza a direita brasileira, terá de fazer escolha.

Agitadores

O site de Diogo Mainardi, o homem-mosca, descobriu que os chilenos foram mobilizados por grupos de agitadores cubanos e venezuelanos.
Divididos em duplas, eles eram 12. Saíram por Santiago e depois foram a Valparaíso e outras cidades, para convocar as pessoas para a grande mobilização de quinta-feira.
Foi assim, batendo de porta em porta, que 12 cubanos e venezuelanos levaram um milhão e meio de moradores de Santiago às ruas.
Os agitadores estão sendo contatados por esquerdistas brasileiros, para saber quanto cobram e se podem vir ao Brasil ainda este ano.

O homem-mosca e os caminhoneiros

O site de Diogo Mainardi, o homem-mosca, está atiçando os caminhoneiros contra o Supremo. O fascismo recorre a quem estiver por perto.
Mainardi é o laranja da Globo para atacar Lula e o STF. É amigão dos ricaços, dos tucanos bacanas, dos lavajatistas e dos patos golpistas da Fiesp.
Agora é aliado dos caminhoneiros bolsonaristas.

FALTOU O HOMEM-MOSCA

Faltou um jornalista na bancada do Roda Viva que entrevistou Gilmar Mendes. Deveria estar lá o grande porta-voz da Lava-Jato, o defensor incondicional de Sergio Moro, o subgerente do site Antagonista, o fabuloso homem-mosca Diogo Mainardi.
Seria divertido ver Mainardi levando bordoadas de Gilmar Mendes, como aqueles seis levaram ontem sem reagir.
Mas Mainardi não vem mais ao Brasil há muito tempo. A Globo o despachou para Veneza, de onde ele defende os lavajatistas, os Bolsonaros e as teses de justiceiros e milicianos.

A cocaína, Janot e o homem-mosca

Questões para uma quarta-feira em que o Supremo pode armar a grande gambiarra para salvar Sergio Moro e Deltan Dallagnol:

Por que Eduardo Bolsonaro teme o depoimento de Manoel Silva Rodrigues, o sargento da cocaína, na Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, presidida pelo próprio Bolsonaro? O que o sargento pode dizer que o filho de Bolsonaro não quer ouvir?

*******

O que Diogo Mainardi, o homem-mosca, o laranja da Globo para atacar Lula, tem a dizer sobre a declaração de Luiz Henrique Molição à Polícia Federa de que o site O Antagonista comprou informações dos hackers que tentaram envolver Dias Toffoli em corrupção?
Mainardi, todo mundo sabe, é o subgerente do Antagonista, o porta-voz de Sergio Moro e dos lavajatistas. O site largou uma nota, mas quem deve falar é Mainardi, que acusava o Intercept de ter pago os mesmos hackers, envolvidos também no caso do Telegram dos palestrantes de Curitiba.

********

O Globo publica editorial hoje atacando Lula. O grupo Globo não conseguiu derrubar o jaburu, não consegue derrubar Bolsonaro e agora se volta de novo contra Lula.
Como a Globo não consegue nem mesmo achar o Queiroz, fica fácil participar da farsa para tentar tirar Lula à força da masmorra de Curitiba. A Globo não enfrenta nem o Carluxo.

*********

Não há mais dúvidas de que o livro de Rodrigo Janot é uma tentativa de livrar o ex-procurador-geral do julgamento dos crimes da Lava-Jato.
Janot empurra todas as barbaridades de Curitiba para cima de Deltan Dallagnol. O procurador era o sujeito sem escrúpulos, que agia sem controle.
Mas Janot não era o chefe de Dallagnol? Não. Janot deixa claro também que o superior de Dallagnol era Sergio Moro.

*********

O Supremo decidiu que réus delatados têm o direito de falar por último nos processos em que também há réus delatores.
Mas… Mas, mas. Mas talvez, no entanto, quem sabe não seja bem assim. Vão decidir hoje.
Se o réu não reclamou antes para falar por último, não há nada há reclamar agora. É o que pode ser decidido hoje. E aí? Aí Lula fica de fora.

*********

Com Toffoli, com Fux, com Gilmar Mendes, com quem for, Flávio Bolsonaro não perde uma.

O DELATOR, O MINEIRINHO E O HOMEM -MOSCA

A Folha online dá agora em chamada de capa que Henrique Valladares, ex-vice-presidente da Odebrecht, delator que contou tudo sobre as propinas para Aécio, foi encontrado morto.
Mas o homem está morto desde ontem. Sites, blogs e redes sociais deram a morte no final da tarde de ontem.
A Folha levou um dia para descobrir que um dos principais delatores da Lava-Jato morreu em circunstâncias misteriosas.
Mas era delator do Aecio, não era de Lula.
O sujeito também delatou que Diogo Mainardi, o homem-mosca, juntava com Aécio e um dos seus poderosos laranjas.
Mas o homem-mosca, um ingrato, disse que nunca saiu para jantar com o mineirinho.
Talvez esteja falando a verdade. Um homem-mosca não janta. Um legítimo homem-mosca come sobras.

Criadores e criatura

Mirian Leitão, Reinaldo Azevedo, Elio Gaspari, Fernando Gabeira, Willian Waack, Alexandre Garcia, Diogo Mainardi (o homem-mosca), Merval Pereira, Eliane Catanhede. O que esses jornalistas têm em comum?
Todos eles são pais e mães de Bolsonaro. Todos. Mesmo os já arrependidos, que tentam salvar a alma, foram criadores de Bolsonaro.
A criatura é deles. Acrescentem outros a gosto.

O que Mainardi queria?

Globo e Folha declararam guerra a Bolsonaro desde o começo do governo.
O Estadão aderiu depois e ontem publicou um editorial devastador.
Até a Isto É, uma revista moribunda, está sendo ressuscitada para tentar destruir Bolsonaro.
Veja entrou agora na guerra atacando os manos.
Os Bolsonaros perderam aliados como Diogo Mainardi. O que Mainardi queria e não levou da família?
Por que de repente Mainardi, que tanto defendeu Bolsonaro, virou inimigo?