ATÉ A VELHA DIREITA SURROU A FACÇÃO DE BOLSONARO

Foi uma sexta-feira que a extrema direita não esquecerá tão cedo. Pode ter sido a sexta que marca o sepultamento de todos os planos megalomaníacos e criminosos de Bolsonaro e de alguns militares, que pretendiam manter o Brasil sob o terror dos blefes de golpes, do incentivo às armas e da formação de milícias. Daniel

O PRESO DANIEL SILVEIRA NÃO É O QUE PARECE SER

O deputado preso, que pode ter estragado o blefe do golpe de Bolsonaro, não é o que a grande imprensa sugeriu que possa ser. Daniel Silveira vem sendo descrito como um cobrador de ônibus fraudador de atestados médicos e um policial militar folgado e indisciplinado. Como parlamentar, sabe-se que é limitado, e Ancelmo Gois escreveu

O QUE A DIREITA VAI FAZER COM O SILVEIRA

A Câmara, o PSL, os Bolsonaros, os cúmplices dos Bolsonaros, os militares, todos vão arrastar o cadáver do deputado Daniel Silveira de um lado para outro durante alguns dias. Alguns vão fingir que o deputado ainda está vivo, ou que pode ser ressuscitado, mas o fascista está politicamente morto. Todos os aliados da extrema direita,

PRISÃO TESTA A REDE DE PROTEÇÃO DO BOLSONARISMO

As reações à prisão do deputado Daniel Silveira darão, pela primeira vez, a medida da capacidade de solidariedade e de articulação da extrema direita a um parceiro com mandato que acaba encarcerado. Os extremistas sem grife e sem foro especial, presos por ordem de Alexandre de Moraes, foram abandonados. Sara Winter foi largada na sarjeta,

BOLSONARO QUER ACABAR COM A IMPRENSA, QUE NÃO CONSEGUE ACABAR COM BOLSONARO

Um dos planos prioritários de Bolsonaro é quebrar os grandes jornais. Todos os grandões, a Folha, o Globo e o Estadão, declararam guerra a Bolsonaro desde antes do início do governo. Os jornais fracassam desde o golpe contra Dilma. O plano deu errado com a ascensão de Bolsonaro. A ideia do golpe era a de

O PLANO DE BOLSONARO É TER UM MILICIANO EM CADA FAMÍLIA

Armar a população é, na cabeça do genocida, depender menos da base política comprada e até das Forças Armadas. Bolsonaro acha que poderá ser protegido por milícias que se formarão dentro das famílias, a partir do incentivo à compra de armas e do afrouxamento de controles. É o tema do meu artigo no 247, com

O DIFÍCIL CAMINHO DE VOLTA AOS QUARTÉIS

Os generais podem abandonar Bolsonaro, em algum momento, como já abandonaram muita gente boa no meio do caminho. A História do poder em diferentes épocas e países tem inúmeros casos de abandonos surpreendentes. Até porque já está consagrado que eles não consideram Bolsonaro um militar clássico, o que facilitaria uma retirada. Bolsonaro apenas serviu ao