Os lavajatistas tentaram saquear a Petrobras moribunda

É possível fazer alguma analogia entre o caso da mulher que teria levado o tio morto ao banco, para pegar um empréstimo de R$ 17 mil, e a situação da Petrobras, que seria saqueada em R$ 2,5 bilhões pelos lavajatistas de Curitiba? É possível e deve ser feita, para que tenhamos clareza de como funcionam

Salomão expôs o dilema que deveria ter contido Dallagnol e Gabriela Hardt

A questão mais perturbadora do voto do corregedor Luis Felipe Salomão, sobre o caso da fundação bilionária de Deltan Dallagnol, não está nas conclusões da argumentação técnica ou jurídica. Até porque essa é a área da controvérsia, da natureza de casos como esse, e cada um enquadra erros, falhas, delitos e crimes graves de acordo

O estranho caso de Jorge Seif

Mais um caso muito estranho, depois da rede de proteção que o Conselho Nacional de Justiça lançou essa semana para tentar salvar a juíza lavajatista Gabriela Hardt. O senador catarinense Jorge Seif (PL) deveria ter sido julgado na terça-feira pelo Tribunal Superior Eleitoral, com grande possibilidade de cassação do seu mandato. Mas o relator do

Prefeitura desafia TCE e insiste em transferir R$ 1,7 milhão à loja do véio da Havan

Em junho de 2022, reportagem da repórter Adriana Irion, de Zero Hora, mostrou que a prefeitura de Porto Alegre se preparava para pagar R$ 1,7 milhão a uma loja da rede Havan, com recursos do Departamento Municipal de Águas e Esgotos (Dmae). A justificativa: a realização de “obra de utilidade pública e de grande importância

Ministro Barroso, fascismo e lavajatismo vivem de ideias infelizes e criminosas

O ministro Luis Roberto Barroso definiu como apenas uma ideia infeliz a tentativa de Deltan Dallagnol de se apropriar de R$ 2,5 bilhões da Petrobras. A juíza Gabriela Hardt teria somente avalizado a infelicidade alheia. Pois o mundo recua, tropeça e avança por causa de ideias infelizes, sempre dependendo do ponto de vista de quem

Jornalões escondem Dallagnol como criador da fundação nos esgotos da Lava-Jato

Folha, Estadão e Globo esconderam de seus leitores o nome do procurador que levou a juíza Gabriela Hardt a correr o risco de fazer coisas erradas, que podem agora condená-la e até afastá-la da magistratura. Os três jornais noticiaram a decisão do ministro Luís Felipe Salomão, corregedor nacional de Justiça, de afastar a juíza, um

Glenn Greenwald vê o Brasil com os olhos do bolsonarismo

O bolsonarista neopentecostal acredita que, na guerra do Irã contra Israel, deve ficar sempre contra os iranianos, porque Israel é um país cristão e amigo dos evangélicos com Deus e seu filho Jesus acima de tudo. Mas um jornalista do porte de Glenn Edward Greenwald não pode, seguindo o mesmo raciocínio enviesado, acreditar que a

Os generais estão na moita

Os ataques do gângster Elon Musk ao Brasil tiraram os generais das manchetes. Os golpistas fardados, que muitos consideravam às portas da cadeia, despareceram. Há pelo menos duas semanas, as notícias anunciavam que aposentos do QG do Exército em Brasília estavam prontos, depois de reformas, para receber os militares que ali cumpririam prisão. Ninguém mais